Avançar para o conteúdo

TUMMY TIME

Uma pergunta muitas vezes questionada em consulta é “devemos criar momentos “tummy time”, ou seja pôr o nosso bebé de barriga para baixo para promover o correto desenvolvimento motor?”

Uma recente revisão sistemática (Hewitt, L., Kerr, E., Stanley, R.M. and Okely, A.D., 2020. Tummy time and infant health outcomes: a systematic review. Pediatrics, 145(6)) verificou que, de facto, o “tummy time” está positivamente associado a um desenvolvimento motor geral, redução do risco de braquicefalia e redução do índice BMI-z.

Contudo, os estudos têm uma grande limitação: não tomam em consideração onde e de que forma é que os bebés passam a maior parte do tempo. Este fator é fundamental para perceber se um bebé tem a possibilidade de se movimentar livremente, e por consequência, ter um desenvolvimento motor correto.

 

MAS O QUE É O MOVIMENTO LIVRE?
Segundo a abordagem Pikleriana, um bebé saudável é capaz de alcançar os marcos de desenvolvimento motor de forma autónoma, incentivado pela própria iniciativa e esforço.
Mas, para que isso possa acontecer, o bebé tem de ter um ambiente adequado as suas necessidades; ou seja um ambiente adaptado, seguro e preparado para que o bebé possa desenvolver-se completamente.
Assim, um bebé que tem esta liberdade de movimento poderá explorar diferentes posturas e desenvolver e fortalecer as suas habilidades motoras, conforme o próprio ritmo.

 

Tendo estes fatores em consideração, será então importante reformular a questão inicial e perguntarmo-nos:

  1. Onde é que o bebé passa a maior parte do tempo?
    Um bebé, sobretudo nos primeiros 3 meses de vida, deveria passar a maior parte do tempo ao colo. Para além de outros benefícios cientificamente comprovados, o colo é muito importante para o desenvolvimento motor do bebé, pois ajuda a reforçar os músculos extensores da coluna, a controlar melhor os movimentos da cabeça e, de forma geral, promove um correto tónus muscular.
    Quando o bebé não estiver ao colo, o ideal será colocá-lo de barriga para cima, numa superfície plana, sem cintos ou barreiras, sem obstáculos à conquista dos seus diferentes marcos de desenvolvimento.
    Caso o bebé, sobretudo nos primeiros 3 meses de vida, passe a maior parte do tempo em espreguiçadeiras, no ovo ou suportes similares, com menos possibilidade de se movimentar livremente, isso poderá ter um impacto negativo no seu desenvolvimento global. Neste caso, será oportuno implementar estratégias diferentes que potenciem o correto desenvolvimento motor.
  2. O bebé é amamentado?
    Amamentar é também muito importante para o desenvolvimento motor de um bebé. Amamentar o bebé com ambas as mamas e em posições diferentes oferece vários estímulos psicomotores que são fundamentais para um crescimento harmonioso e funcional. Quando não houver a possibilidade de amamentar, o biberão também deverá ser oferecido em posições diferentes. 
  3. O bebé apresenta alguma alteração genética ou característica relevante? (ex. torcicolo congénito, prematuridade, baixo peso)?
    Um bebé que nasce com alguma alteração genética ou característica relevante poderá necessitar de cuidados adicionais para promover um crescimento e desenvolvimento equilibrados. Nestas situações, consultar um terapeuta especializado será fundamental.
 

Resumindo, temos de pôr o nosso bebé de barriga para baixo?
A resposta é: “depende”:
Um bebé saudável, com liberdade para se movimentar, muito amor e muita presença por parte dos pais terá o necessário para o seu desenvolvimento psicomotor único, de uma forma saudável e positiva.
Ao contrário, um bebé que não tem liberdade de movimento ou que então nasceu com algum problema de saúde poderá beneficiar de estímulos específicos, como o tummy time, orientado por um profissional da área.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

11 + twelve =