Consulta de Fisioterapia Pélvica

A consulta de fisioterapia pélvica na gravidez apresenta-se como um recurso importante para o auto-conhecimento do corpo, para a descoberta e integração do movimento como elemento fundamental da gestação, do trabalho de parto e parto, e para a promoção de conforto e bem-estar durante estes 9 meses repletos de desafios decorrentes das alterações fisiológicas necessárias ao crescimento e desenvolvimento do bebé.

Os motivos mais frequentes que motivam a procura por esta consulta incluem:

  • Gestão de sintomas de dor na região abdominal, lombar, pélvica, entre outras, incluindo a dor ciática. Não existem “dores normais” da gravidez.
  • Avaliação e adaptação de estratégias utilizadas na prática de exercício (padrão respiratório, gestão de pressões) e/ou elaboração de um plano de exercícios personalizado de acordo com as suas necessidades e objetivos. Movimento é saúde. Uma pélvis móvel e livre e grupos musculares funcionais são fatores determinante para um parto fisiológico.
  • Informação sobre o pavimento pélvico: conhecê-lo e cuidá-lo durante a gravidez. O pavimento pélvico fornece suporte a órgãos como a bexiga, os ovários e o útero. É também responsável pelo controlo dos nossos esfíncteres, ou seja, responsáveis pela continência, e tem um papel determinante na função sexual. Um pavimento pélvico funcional é aquele que tem capacidade de se contrair e distender de acordo com as necessidades do corpo. Os músculos do períneo deverão ser fortes o suficiente para lidarem com um aumento de pressão (por exemplo em situações de esforço, como quando tosse ou espirra) mas, por outro lado, flexíveis o suficiente para relaxarem e se distenderem (por exemplo no momento do parto, moldando-se à passagem do corpo do bebé).
  • Avaliação da funcionalidade do pavimento pélvico. Nesta consulta são avaliadas não só as estruturas que pertencem ao pavimento pélvico, mas também as que com ele se relacionam (região abdominal, diafragma, entre outros). São também dados a conhecer bons hábitos de saúde pélvica, e quais os sinais e sintomas que podem indicar disfunção do pavimento pélvico, para que situações como essas possam ser prevenidas ou rapidamente diagnosticadas e tratadas.
  • Diagnóstico e tratamento de disfunções do pavimento pélvico, que podem estar na origem de sintomas como perdas de urina ou gases/fezes; sensação de pressão ou peso constante na zona pélvica; dor na região pélvica; dor ou ardor antes, durante ou após o ato sexual; dor ou ardor ao urinar / dor ao evacuar; obstipação crónica; hemorroides e/ou perda de ar pela vagina.
  • Aprendizagem e realização da massagem perineal. A massagem ao períneo durante a gravidez pode reduzir o risco de trauma perineal no primeiro parto por via vaginal. Adicionalmente, em mulheres grávidas com sintomas perineais (ex: dor, excesso de tensão, dificuldade em relaxar esta musculatura) ou com cicatrizes prévias de laceração ou episiotomia, a massagem perineal assume também um papel importante no tratamento e na prevenção de novo dano ao períneo. A par da massagem, há um conjunto de estratégias/opções que podem ter bastante impacto no períneo durante o trabalho de parto e que serão também abordadas em consulta.

As consultas de fisioterapia podem ser realizadas na UTERUS e ao domicílio. Estão disponíveis packs de consulta para as situações que necessitam de acompanhamento mais regular.
Contacte-nos aqui para mais informações ou agendamento.