Consulta de Psicologia

A experiência da maternidade é infinitamente variável e está dependente do significado que cada mulher lhe atribui. São vários os fatores que contribuem para uma vivência mais ou menos positiva da maternidade, sendo que muitos deles estão em constante movimento e mudança. Este é, por isso, um projeto para toda a vida e que implica sucessivas adaptações.

São vários os desafios emocionais e sociais partilhados em consulta, entre eles:

  • A pressão para ser “uma boa mãe” – que na sociedade em que vivemos parece não ter um limite. Por influência social e cultural, as mulheres desenvolvem crenças de que a maternidade é algo inato, para o qual estão naturalmente aptas. Contudo, a maternidade é um processo que implica um desenvolvimento e adaptação pessoais, envolve perdas e ganhos e implica o desenvolvimento de respostas emocionais, cognitivas e comportamentais que não fazem parte do reportório prévio da pessoa. O confronto entre as crenças individuais e a vivência real da maternidade, leva muitas mulheres a sentirem grandes níveis de mal-estar e pressão e a desenvolverem ideias negativas do que devem ser, fazer e sentir ao exercerem o seu papel de mãe.
  • A adaptação às características individuais do bebé e a manutenção do equilíbrio da relação mãe-bebé pode ser um desafio. Este é, por vezes, um equilíbrio difícil de manter por haver uma interpretação de que as decisões tomadas implicam o prejuízo para uma das partes. Também o excesso de informação que circula nos meios de comunicação social e redes sociais sobre esta temática tende a padronizar a relação mãe-bebé, mais do que a considerar os seus aspetos específicos e individuais.
  • No casal podem haver significados quanto à gravidez, maternidade e parentalidade muito díspares, que podem dificultar a aliança conjugal e respetivas tomadas de decisão. São muitos os casais que sentem dificuldades em conciliar os diferentes papéis, havendo habitualmente um desinvestimento na conjugalidade e consequente intimidade e sexualidade.

A Consulta de Psicologia Clínica existe para ajudar a mulher e o casal a lidarem com as eventuais dificuldades biopsicossociais que possam surgir durante o período pós-parto, no sentido de prevenir dificuldades psicológicas mais graves.

A consulta de Psicologia Clínica na UTERUS segue o Modelo Cognitivo-Comportamental, que consiste numa abordagem estruturada e colaborativa, que permitirá adquirir estratégias cognitivas, emocionais e comportamentais para lidar com as suas dificuldades atuais, tendo em conta o seu contexto, história pessoal e individualidade.

Como terapeuta sexual, a psicóloga da equipa UTERUS também pode dar contributos importantes no caso de dificuldades relacionadas com a intimidade e sexualidade.

O número de sessões é variável tendo em conta o tipo e grau das dificuldades e os objetivos definidos ao longo do processo psicoterapêutico.

A consulta de psicologia pode ser realizada nas instalações da UTERUS ou por via digital.
Contacte-nos aqui para mais informações ou agendamento.